• CETI

Tudo o que precisa de saber sobre doação de óvulos

Atualizado: 27 de Fev de 2019


O que é a doação de óvulos?


A doação de óvulos é o processo pelo qual uma mulher doa óvulos de forma voluntária, altruísta e benévola para fins de reprodução medicamente assistida. A doação de óvulos é realizada com o intuito de ajudar casais inférteis a terem um filho através de técnicas de procriação medicamente assistida.


Todos os tratamentos são realizados segundo as mais restritas normas de qualidade e segurança, obedecendo às exigências definidas pelo Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida.


Muitas mulheres estão dispostas a doar óvulos, no entanto, a falta de informação e o medo impedem-nas de darem o primeiro passo. Por isso, leia com atenção o próximo artigo e esclareça todas as dúvidas que tem relativamente a este procedimento.


Porque se doa óvulos?


A infertilidade é um problema que afecta um em cada sete casais em idade fértil, o que corresponde a cerca de 15% dos casais a nível mundial. Estima-se que no mundo, cerca de 50 milhões de casais têm problemas em engravidar, sendo que só em Portugal, cerca de 300 mil casais têm este problema.


Para qualquer casal, é difícil lidar com a infertilidade. O desejo de ter um filho, é para muitos casais o sonho de uma vida, que associado à infertilidade, origina uma carga emocional considerável.


Algumas das técnicas de reprodução assistida, só são possíveis com óvulos doados, de forma voluntária e altruísta, por mulheres férteis. Ser doadora de óvulos permite ajudar um conjunto de casais que sofrem de infertilidade, tornado possível o sonho de uma vida, o de serem pais. Este é sem dúvida o principal motivo pelo qual se doa óvulos.


Como posso ser doadora de óvulos?


Para ser doadora de óvulos, tem que ter os seguintes requisitos:

  • Ter entre 18 e 34 anos;

  • Ser saudável, sem história de doenças de transmissão sexual, doenças genéticas ou outras;

  • Não ter doado ovócitos mais de quatro vezes;

  • No caso de já ter doado, ter decorrido mais de 3 meses.


Onde posso doar óvulos?


No CETI pode doar óvulos. A partir do momento que entra num programa de doação, é submetida a uma avaliação clínica por forma a averiguar se está em condições para doar e terá acompanhamento contínuo por parte de um médico.


Em 2012, o CETI iniciou um programa para recrutamento e selecção de doadoras de óvulos. A escolha da doadora é um processo altamente selectivo, criterioso e rigoroso, que tem em conta as características fenotípicas da receptora (cor de olhos, cor/tipo cabelo, altura peso e grupo de sangue) de forma a serem o mais semelhantes possíveis.


Se doar óvulos recebo uma recompensa?


A doação é um processo voluntário e altruísta, no entanto, a lei Portuguesa prevê a atribuição de uma retribuição monetária por eventuais incómodos directa ou indirectamente associados à dádiva.


O artigo 18º da Lei nº 32/2006 deixa bem claro que é proibida a compra ou venda de ovócitos, sémen ou embriões ou de qualquer material biológico decorrente da aplicação de técnicas de PMA. A lei portuguesa determina que a doação de ovócitos seja um processo voluntário, de carácter benévolo, em que as doadoras recebem uma compensação económica destinada ao reembolso das despesas efectuadas ou dos prejuízos directa e imediatamente resultantes da dádiva, definida nos termos fixados pelo Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida, de acordo com o previsto no nº3 do Artigo 22 da Lei 12/2009, de 26 de Março e no Despacho nº3192/2017 publicado no Diário da República, Série II de 2017-04-17, com o limite máximo correspondente ao dobro do valor do Indexante dos Apoios Sociais, actualmente de 857,80€.


É de salientar que, no caso das doadoras femininas que iniciem o processo de doação, e que por alguma razão alheia à sua vontade não o possam concluir, é atribuída uma compensação parcial correspondente a 40 % do valor supramencionado.


A doação de óvulos pode afectar a minha fertilidade no futuro?


A doação de óvulos não afecta a fertilidade. Doar óvulos não significa que se esgote a reserva dos ovários, os óvulos que aproveitamos são os que de outro modo se iriam perder.


Uma mulher vai perdendo óvulos que morrem com o passar do tempo, mesmo antes da puberdade e depois em anos férteis, incluindo as mulheres que usam anticoncepcionais ou estejam grávidas.


Por isso, a doação consiste precisamente no aproveitamento desses ovócitos que, naturalmente, seriam desperdiçados.

Como se inicia o processo de doação de óvulos?


Após se inscrever no programa de doação de óvulos no CETI, presencialmente, por telefone ou através de e-mail, será contactada para agendar uma consulta no CETI.


Quando se deslocar ao CETI, terá uma consulta com o médico que lhe falará de como funciona o programa e o processo de doação de óvulos, sobre a sua elegibilidade para o programa e dos riscos e implicações deste procedimento.


Depois de o médico perceber as suas motivações para realizar a doação de óvulos, irá solicitar-lhe o preenchimento de um formulário sobre o seu historial médico e histórico de doenças familiares, bem como informações sobre o seu estilo de vida.


Quando tivermos o resultado dos seus exames entraremos em contacto consigo. Se tiver elegibilidade para participar no programa de doação de óvulos, ficará inscrita.


Em que consiste o procedimento de doação de óvulos?


Após uma análise criteriosa realizada pelo CETI na escolha de uma doadora, será contactada para a informarmos que daremos inicio ao programa de doação. Após este telefonema, terá que nos informar do primeiro dia da sua menstruação, para que possamos agendar uma ecografia endovaginal no CETI. Esta ecografia irá dar-nos informação acerca do estado dos seus ovários e orientar-nos relativamente ao início do tratamento hormonal.


Nesta fase, a mulher receptora inicia o tratamento para preparar o endométrio e, posteriormente, receber os embriões. A preparação do endométrio é sincronizada com a estimulação ovárica da doadora, que durará cerca de 14 dias. Durante esse período, é importante que se possa deslocar ao CETI para realizar mais 4 a 5 consultas com ecografia.


O procedimento é finalizado com a punção dos ovócitos que dura cerca de 30 minutos, e que decorre sob sedação. Este procedimento simples, por norma não é doloroso, podendo regressar a casa após um ligeiro período de recobro.


Se necessitar de mais algum esclarecimento, contacte a equipa de profissionais do CETI através do site www.ceti.pt, através do e-mail ceti@ceti.pt ou pelo telefone +351 226 076 530

765 visualizações

CONTACTOS

Avenida da Boavista, nº 2300, 3º

4100 -118 Porto

226 076 530

i006572.png

© COPYRIGHT CETI 2006-2019 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - DESIGNED BY MAR DIGITAL